Como inserir os homens nas tarefas domésticas

COMOINSERIROSHOMENS2.jpg

Apesar de a mulher estar inserida no mercado de trabalho há alguns anos e contribuir significativamente na renda familiar, dedicando a mesma quantidade de horas no trabalho que um homem, os números mostram que o pensamento machista ainda faz parte da realidade do país.

Para muitos casais essa situação de divisão de tarefas é o estopim para discussões e brigas. Mulheres reclamam que os homens não ajudam o suficiente, enquanto a queixa masculina é a de que as mulheres são muito exigentes e detalhistas.

A pergunta é: como melhorar essa relação e conciliar a manutenção e limpeza da casa, o trabalho fora e a vida a dois?

Confira algumas dicas para lidar com esta situação:

tarefas domésticas site mulher terra

  1. Divisão igualitária

Procurem dividir as tarefas de maneira justa, de forma que nenhum saia prejudicado. Vocês podem realizar as tarefas juntos, dividir por cômodos ou ainda dedicar alguns minutos do dia para a realização de uma tarefa específica. A forma como vocês irão organizar a rotina vai depender do estilo de cada casa e de cada casal. O importante é que ambos colaborem de maneira igualitária.

  1. Saiba conversar e orientar

Agressividade e estupidez não vão ajudar em nada na hora da divisão de tarefas. Procure deixar o nervosismo de lado e diga ao seu parceiro de que forma ele pode te ajudar. Seja clara e objetiva, sem agir com grosseria. Os homens não possuem a incrível capacidade de adivinhar o que queremos, por isso, explique passo a passo!

  1. Escolha o momento certo

Quando você chega em casa cansado do trabalho qual é o primeiro pensamento que vêm a mente? Sentar e dar uma relaxada no sofá é uma das opções, não é mesmo? Por isso, nada de recepcionar o seu esposo com o rodo e o pano de chão dando as ordens do que precisa ser feito, afinal você não gostaria de ser recebida assim, gostaria? Espere ele chegar, trocar de roupas. Tomem um café da tarde juntos e então aborde o assunto: “amor, vamos limpar a casa?” Lembre-se de que fazer as tarefas domésticas é responsabilidade de ambos, então não encoraje o pensamento de que “faxina é coisa de mulher”.

  1. Seja menos crítica e tenha mais paciência

Mulheres têm tendências perfeccionistas, não é mesmo? A maior reclamação dos homens é a de que sua esposa é muito crítica e detalhista quanto à organização doméstica. O fato é que sempre há como melhorar, mas não podemos exigir que o outro faça exatamente do nosso jeito. Procure pegar mais leve e ter mais paciência com o cônjuge. Às vezes é necessário relevar algumas coisas. Faça menos críticas e pare para observar pontos positivos do seu parceiro. É válido lembrar que nós mulheres fomos sempre mais incentivadas a aprender sobre as coisas da casa e os homens não, por isso nem sempre eles tem facilidade com isso. Mas vale a pena ter paciência e ensiná-lo.

  1. Aprenda a fazer elogios

Substitua as críticas pelos elogios. Seu marido fez algo que não estava acostumado a fazer e demonstrou interesse em te ajudar? Elogie! Se você pensar: “não fez mais do que a obrigação” vai estar criando um clima bem pesado para o relacionamento. Quando nos tornamos uma presença agradável na vida de nosso parceiro vemos que naturalmente ele vai se tornando mais cuidadoso com as coisas da casa.

Outras dicas importantes:

– Não troque ajuda por sexo. Se você fizer um troca com seu marido do tipo: “se me ajudar você tem benefícios”, só estará desgastando o relacionamento.

– Se não for possível contratar uma diarista, o ideal é estipular um dia da semana para que ambos façam a limpeza juntos, tipo: o dia da faxina!

Cada casal tem a sua própria forma de organizar como dividirão as tarefas domésticas. Mas, de forma geral, o caminho para conseguir que ele ajude naturalmente sem você precisar pedir toda vez é ter paciência, convidá-lo aos poucos para começar a ajudar, reforçar positivamente as tentativas dele e guiá-lo nas atividades que ainda não domina. Assim, vocês conseguirão, de forma natural e harmônica, tornar a divisão de tarefas algo comum dentro de casa.

Então…respira fundo e vai!

Bjos!

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br

Anúncios

Qual o prazo para guardar documentos?

hábito 3

Por mais que seja um alívio jogar no lixo aquela papelada acumulada ao longo do ano, alguns documentos precisam ser guardados por mais tempo para evitar problemas no futuro. Os mais cuidadosos guardam absolutamente tudo para sempre, mas tendo em vista nossa vontade e necessidade de nos mantermos organizados, será que é necessário guardar tanto papel por tanto tempo?

Descubra por quanto tempo deve-se arquivar cada comprovante:

Água, luz, telefone e demais contas de serviços essenciais – 5 anos.

Mensalidade escolar – 5 anos.

Pagamento de empregados domésticos o comprovante de pagamento de empregados urbanos devem ser guardados por 5 anos e de empregados rurais por 2 anos.

Contracheque (holerite) – arquive durante 5 anos para possíveis cobranças de direitos trabalhistas.

Cartão de crédito – 1 ano.

Extratos bancários – 1 ano.

Condomínio – os recibos pagamento de condomínio não devem ser inutilizados por todo o período em que o morador estiver no imóvel. Para que não haja um volume grande de documentos, a cada ano, o condômino pode solicitar à imobiliária uma declaração de que está em dia com suas contas.

Compra de imóvel (terreno, casa, apartamento) – a proposta, o contrato e todos os comprovantes de pagamento devem ser conservados pelo comprador até a lavratura e registro imobiliário da escritura (somente para casos onde haja uma efetiva relação de consumo – contratos entre particulares são de natureza jurídica diferente).

Aluguel – o locatário deve guardar o contrato e os recibos até sua desocupação e consequente recebimento do termo de entrega de chaves, por 3 anos, desde que não haja qualquer pendência.

Consórcio  – O prazo estende-se até o encerramento das operações financeiras do grupo.

Seguro  – A proposta, apólice e os recibos de pagamento devem ser guardados por mais um ano após o tempo em que ele estiver vigorando.

Multas e documentos do veículo – os comprovantes de multa precisam ser guardados por 2 anos. O documento de licenciamento e pagamento do seguro obrigatório deve permanecer com o dono do veículo pelo período de 1 ano, quando perde o valor e é trocado por um novo documento. O certificado de compra e venda fica com o proprietário até que o automóvel seja vendido ou trocado.

Convênio médico – Mantenha a proposta e o contrato do convênio médico enquanto for cliente do plano.

Notas fiscais – Guarde notas fiscais de eletrônicos, eletrodomésticos e automóveis durante a vida útil do produto.

Certificados de garantia – por serem um ato contratual, tanto de compra de mercadoria, quanto de serviços prestados, têm relevância durante o tempo de validade impresso no documento.

Contratos – contratos em geral precisam ser conservados até que o vínculo entre as partes seja desfeito e em se tratando de financiamento, até que todas as parcelas estejam quitadas e o bem desalienado.

Importante: Não jogue no lixo documentos com informações pessoais: número de conta do banco, número do cartão de crédito. Pode ser perigoso. Pique bem antes de jogá-los no lixo.

Fonte: Procon

Como manter tudo limpo e organizado sem empregada doméstica

sem empregada

Não é novidade para ninguém. Com a nova lei que regula a relação trabalhista das domésticas,  uma faxineira hoje no Brasil está virando um “artigo de luxo”. E já não era sem tempo. O serviço doméstico é muito difícil e precisa ser valorizado. Porém, mesmo com as leis e a alta remuneração, esta mão de obra está cada vez mais escassa, pois agora enxergam novas opções e possibilidades profissionais.

Em países mais desenvolvidos como na Europa e nos Estados Unidos, já passam pela mesma situação só que há muito tempo. Somente quem é muito rico possui empregada. A diferença é que lá a qualidade do serviço compensa o alto custo. Escuto muita reclamação de quem tem empregada doméstica mas que não fazem o serviço bem feito, mesmo assim pagam uma funcionária por falta de tempo ou para não ter que lidar  com o trabalho pesado.

E para as famílias que não possuem esta ajuda,  a maneira mais eficiente  que encontraram de manter a casa em ordem é colocando a mão na massa, dividindo as tarefas com o parceiro e com os filhos, mesmo os pequenos devem ter alguma função na limpeza e na organização.  E num país onde as mulheres trabalham cada vez mais e têm menos tempo, praticidade é palavra chave. A tendência hoje  é a autossuficiência.

Com esta mudança na rotina das famílias, as indústrias estão investindo em eletrodomésticos e eletrônicos ainda mais funcionais, como também, na área de alimentos, higiene e limpeza. Por exemplo, as máquinas de lavar louça diminuíram de tamanho e ficaram silenciosas e os produtos de limpeza estão mais concentrados. Entram também na lista dos produtos que agregam facilidades ao dia a dia, as panelas com cozimento automático, chaleira elétrica, micro-ondas inteligente, máquina de fazer pão, fritadeiras que não usam óleo, liquidificador multifuncional, cafeteira de cápsula de café, aspirador sem fio, ferro a vapor e  máquina de lavar que seca. Estes são alguns investimentos para ganhar tempo.

Na ausência de uma empregada a limpeza da casa  tem que ficar mais fácil. Veja algumas dicas para mantê-la em  ordem:

• Estabeleça uma rotina matinal e noturna. Acorde com as tarefas que deve cumprir já em mente e quando chegar  em casa do trabalho não esparrame no sofá, vá ajeitando tudo.

• Distribua as tarefas pesadas entre os dias da semana ou tire 1 dia no mês para fazer tudo.

• Faça uma tarefa por dia.

• O banheiro precisa ser limpo todos os dias, mas é coisa rápida. Os produtos de limpeza hoje em dia são muito bons.

• Prepare um cardápio mensal. Com a lista de compras planejada você economiza tempo e dinheiro.

• Anote tudo. Lista de compras, rotina, cardápios…

• Sujou, limpou. Acabou de tomar café, lave imediatamente a louça, dessa forma a pia está sempre limpa e não bate aquele desânimo de lavar uma pilha de panelas caso deixe juntar. Ah…e não esqueça do fogão!

• Tirou, guardou. Cada item precisa ter um lugar certo para ser guardado.

• As crianças também devem participar, arrumando a cama e guardando os brinquedos.

• Improvise. Utilize objetos para diversas funções, como por exemplo, potes de vidro para guardar pequenos itens ou potes de sorvete que servem como divisórias nas gavetas.

• Não deixe nada para o dia seguinte.

• Aproveite seu final de semana! Curta seus momentos de descanso.

Fonte: adaptação do texto publicado por Clarice Spitz e Nice de Paula no site O Globo.