COMO PASSAR UM LENÇOL DE ELÁSTICO

Quem não gostaria de ter um roupeiro lindo, organizado e cheiroso? Mas, passar, dobrar e organizar roupa de cama não é tão fácil assim, né? Realmente dá um trabalhinho no início, mas, depois que pega o jeito, fica bem tranquila a manutenção. Mesmo para quem não tem um espaço específico, como um armário só para elas, o ideal é conseguir deixar tudo em ordem.

Neste post, vou mostrar primeiro como se passa um lençol de elástico, o que, na minha opinião, é o item mais complicado do jogo. Ele sempre fica como o vilão da história, porque, na maioria das vezes, vira um embolado, ocupando mais espaço e deixando o armário esteticamente feio.

Vamos então às dicas:

1. O melhor momento de passar um lençol é logo depois que ele foi lavado, quando está quase seco e um pouco úmido. As fibras estão macias e não precisa passar o ferro várias vezes. Se não for possível fazer isso, passe depois borrifando água ou um produto específico, como o “Passe Bem”.

2. Comece passando todas as pontas na borda mais estreita da tábua. Segure com uma mão o lençol abaixo da tábua, esticando o elástico e passando o ferro com a outra. Faça isso até a parte do elástico acabar.

3. Depois de passar todas as partes com elástico, passe todo resto normalmente. Dobre e guarde no armário (vou fazer outro post ensinando como dobrar e como organizar os conjuntos de cama)

Veja abaixo as imagens para facilitar:

lençolpassado8.png

O que acharam?

Fonte: Escrito por Tatiana Martelletto  para o Blog www.organizarminhavida.com.br

 

 

Anúncios

COMO MONTAR UM ENXOVAL

enxoval

 

Olá!

Hoje vou respostar um texto super interessante da HOME4TWO. É um blog que fala tudo sobre decoração, organização, vida de casada, gastronomia e bem-estar. Muito bacana!

Quando decidimos juntar as escovas de dente, sempre surge a dúvida da quantidade de coisas que devemos ter, seja com roupas de cama, toalhas, louças, panelas, etc. Mas para não entulharmos nossa casa com objetos desnecessários, dá uma olhada nessa listinha na hora de montar o seu enxoval.

Os itens e quantidades dependerão sempre da necessidade diária de cada pessoa, do clima da região em que mora e até mesmo se recebe ou não hóspedes em casa.

Confira!

Cama Casal

  • 2 Protetores de colchão: É importante ter 2 peças para que você possa revezar entre as lavagens.
  • 4 Travesseiros: Escolha entre fibra, pena de ganso, pluma de ganso, látex, etc. A quantidade você pode variar, claro! A sugestão de 4 travesseiros é para que você possa ter uma cama aconchegante, coordenando fronhas avulsas com as que fazem parte dos jogos de lençóis. A combinação entre as peças deixa sua cama mais harmoniosa e bonita!
  • 4 Protetores de travesseiro: O ideal, na verdade, seria ter 8 protetores de travesseiros, para que você possa revezar entre as lavagens. Mas 8 peças pode ser um certo exagero…
  • 4 Jogos de lençóis: Os jogos de lençóis são normalmente compostos por 4 peças: 1 lençol de cima, 1 lençol de baixo e 2 fronhas. Um bom lençol deve ser 100% algodão. Quanto maior a quantidade de fios tecidos por polegada (por exemplo, 200 fios, 600 fios, 1000 fios), mais macio e durável será o seu lençol. Um mínimo de 200 fios já garante um bom lençol. Além disso, a confecção de um bom lençol começa pelo cuidado e rigor na escolha da matéria-prima. O algodão egípcio, por exemplo, garante uma roupa de cama em 100% algodão de altíssima qualidade. Por isso, é uma peça normalmente cara.
  • 1 Edredom: A sugestão é que seu edredom seja branco e que você tenha 1 ou 2 capas (preferencialmente coordenadas com fronhas) para mudar a “cara” do edredom.
  • 1 ou 2 Capas de edredom: Tente coordenar a capa com os jogos de lençóis e fronhas avulsas. Se a capa já vier acompanhada de 2 fronhas, aproveite essas como avulsas.
  • 4 Pares de fronhas avulsas: Para coordenar com os jogos de lençóis. Para facilitar, deixe os jogos de lençóis já guardados e organizados com as respectivas fronhas avulsas coordenadas.
  • 2 Cobertores: O ideal é que você tenha 2 cobertores, 1 mais pesado (normalmente de poliéster) para as noites mais frias, e outro mais leve (normalmente de microfibra), adequado para meia estação.
  • 1 Colcha: Você pode escolher entre piquet e matelassê.
  • 1 Manta
  • 2 Saias de cama: As saias de cama são para cama tipo box. É importante ter 2 peças para que você possa revezar entre as lavagens.
  • 1 Kit com edredom, porta-travesseiros e almofadas ou rolinhos (opcional): Existem pessoas que não gostam de cobrir a cama com uma colcha específica que combine com o restante da decoração do quarto. Neste caso, sugiro que tenha um edredom, coordenado com porta-travesseiros e almofadas ou rolinhos decorativos para a arrumação diária da cama. Pense também que neste caso, você provavelmente precisará de alguns travesseiros a mais que ficarão fixos nesses porta-travesseiros.

Banho Casal

  • 4 Jogos completos de toalhas: Os jogos de toalhas são normalmente compostos por 5 peças: 2 toalhas de banho, 2 de rosto e 1 piso. Escolha entre tamanho normal ou gigante. Quem quiser diferenciar a toalha dele da dela, pode optar pelo monograma bordado ou pode também fazer a diferenciação com um bordado de pequenos detalhes, como pequenas bolinhas na dela, por exemplo.
  • 2 Toalhas de banho avulsas: Para usar na praia, piscina ou até levar de viagem, quando necessário.
  • 4 Toalhas de rosto avulsas: Toalhas de rosto avulsas são úteis para banhos no clube, academia, ou também para viagens, quando necessário.
  • 2 Tapetes de banheiro: Tapetes não são pisos. Pisos são usados após o banho e devem ser levantados para secagem diária. Os tapetes de banheiro são permanentes e, muitas vezes, dão um toque especial à decoração do seu banheiro.
  • 1 Tapete antiderrapante para box: Esses tapetes são bastante úteis. Mas cuidado com a conservação, pois podem embolorar, tornando-os impróprios para uso.

Cama Hóspedes

  • 2 Jogos de lençóis de solteiro: Alguns casais estão sempre recebendo gente em casa: irmãos solteiros ou amigos próximos que ficam para a noitada de filmes. Se esse é seu caso, então é bom ter jogos de lençóis extras para receber seus convidados com conforto e sem improvisos. Os jogos de lençol de solteiro são normalmente compostos por 3 peças: lençol de cima, lençol de baixo e fronha.
  • 2 Travesseiros
  • 2 Cobertores de solteiro: O ideal é que esses cobertores não sejam extremamente pesados.

Banho Hóspedes

  • 2 Jogos de banho de solteiro: Os jogos de banho de solteiro são normalmente compostos por 3 peças: 1 toalha de banho, 1 de rosto e 1 piso. Escolha entre tamanho normal e gigante.

Lavabo

  • 4 Toalhas de lavabo: As toalhas de lavabo são normalmente menores que as toalhas comuns de rosto. Uma boa escolha são tons clássicos, como branco e marfim. Um detalhe bordado também garante delicadeza à peça. Há quem opte por toalhas de linho, que são bastante elegantes. Se este for seu caso, tenha umas 2 ou 3 de linho e outras de felpa para que os convidados sequem as mãos, que podem ser deixadas na bancada do lavabo para que os convidados sequem as mãos.
  • 1 Tapete: Peça decorativa.

Mesa

  • 2 Toalhas de mesa para uso diário: As toalhas de mesa para uso diário são as normalmente usadas na copa ou mesa de almoço.
  • 2 Guarnições de mesa com toalha e guardanapos para ocasiões especiais: O ideal é optar por tons clássicos.
  • Jogos americanos: Os jogos americanos são práticos tanto para uso diário, como para receber amigos e família. Escolha a quantidade de acordo com o número de lugares de sua mesa. Tenha vários modelos e cores, pois muitas vezes são essas peças que determinarão a decoração e visual da refeição.
  • Guardanapos avulsos: O ideal é que os guardanapos avulsos sejam coordenados com os lugares americanos. Escolha guardanapos de linho, em várias estampas e cores.
  • 2 Toalhas de bandeja
  • 2 Toalhas para cesta de pães

Cozinha

  • 12 Panos de prato: Panos de prato nunca são demais! Eles sujam com muita facilidade e sua louça deve ser seca com panos sempre limpos!
  • 8 Toalhas de mão: Vale o mesmo raciocínio e comentário do pano de prato!
  • 2 Luvas térmicas de forno: As de silicone são uma ótima opção. Escolha luvas longas para proteção da sua mão e antebraço (principalmente para retirada de alimentos do forno). Como provavelmente ficarão penduradas em lugar visível na cozinha, escolha em cores que combinem com sua decoração.
  • 2 Aventais: Você pode também coordená-los com as cores das luvas.

Fonte: HOME4TWO

Como inserir os homens nas tarefas domésticas

COMOINSERIROSHOMENS2.jpg

Apesar de a mulher estar inserida no mercado de trabalho há alguns anos e contribuir significativamente na renda familiar, dedicando a mesma quantidade de horas no trabalho que um homem, os números mostram que o pensamento machista ainda faz parte da realidade do país.

Para muitos casais essa situação de divisão de tarefas é o estopim para discussões e brigas. Mulheres reclamam que os homens não ajudam o suficiente, enquanto a queixa masculina é a de que as mulheres são muito exigentes e detalhistas.

A pergunta é: como melhorar essa relação e conciliar a manutenção e limpeza da casa, o trabalho fora e a vida a dois?

Confira algumas dicas para lidar com esta situação:

tarefas domésticas site mulher terra

  1. Divisão igualitária

Procurem dividir as tarefas de maneira justa, de forma que nenhum saia prejudicado. Vocês podem realizar as tarefas juntos, dividir por cômodos ou ainda dedicar alguns minutos do dia para a realização de uma tarefa específica. A forma como vocês irão organizar a rotina vai depender do estilo de cada casa e de cada casal. O importante é que ambos colaborem de maneira igualitária.

  1. Saiba conversar e orientar

Agressividade e estupidez não vão ajudar em nada na hora da divisão de tarefas. Procure deixar o nervosismo de lado e diga ao seu parceiro de que forma ele pode te ajudar. Seja clara e objetiva, sem agir com grosseria. Os homens não possuem a incrível capacidade de adivinhar o que queremos, por isso, explique passo a passo!

  1. Escolha o momento certo

Quando você chega em casa cansado do trabalho qual é o primeiro pensamento que vêm a mente? Sentar e dar uma relaxada no sofá é uma das opções, não é mesmo? Por isso, nada de recepcionar o seu esposo com o rodo e o pano de chão dando as ordens do que precisa ser feito, afinal você não gostaria de ser recebida assim, gostaria? Espere ele chegar, trocar de roupas. Tomem um café da tarde juntos e então aborde o assunto: “amor, vamos limpar a casa?” Lembre-se de que fazer as tarefas domésticas é responsabilidade de ambos, então não encoraje o pensamento de que “faxina é coisa de mulher”.

  1. Seja menos crítica e tenha mais paciência

Mulheres têm tendências perfeccionistas, não é mesmo? A maior reclamação dos homens é a de que sua esposa é muito crítica e detalhista quanto à organização doméstica. O fato é que sempre há como melhorar, mas não podemos exigir que o outro faça exatamente do nosso jeito. Procure pegar mais leve e ter mais paciência com o cônjuge. Às vezes é necessário relevar algumas coisas. Faça menos críticas e pare para observar pontos positivos do seu parceiro. É válido lembrar que nós mulheres fomos sempre mais incentivadas a aprender sobre as coisas da casa e os homens não, por isso nem sempre eles tem facilidade com isso. Mas vale a pena ter paciência e ensiná-lo.

  1. Aprenda a fazer elogios

Substitua as críticas pelos elogios. Seu marido fez algo que não estava acostumado a fazer e demonstrou interesse em te ajudar? Elogie! Se você pensar: “não fez mais do que a obrigação” vai estar criando um clima bem pesado para o relacionamento. Quando nos tornamos uma presença agradável na vida de nosso parceiro vemos que naturalmente ele vai se tornando mais cuidadoso com as coisas da casa.

Outras dicas importantes:

– Não troque ajuda por sexo. Se você fizer um troca com seu marido do tipo: “se me ajudar você tem benefícios”, só estará desgastando o relacionamento.

– Se não for possível contratar uma diarista, o ideal é estipular um dia da semana para que ambos façam a limpeza juntos, tipo: o dia da faxina!

Cada casal tem a sua própria forma de organizar como dividirão as tarefas domésticas. Mas, de forma geral, o caminho para conseguir que ele ajude naturalmente sem você precisar pedir toda vez é ter paciência, convidá-lo aos poucos para começar a ajudar, reforçar positivamente as tentativas dele e guiá-lo nas atividades que ainda não domina. Assim, vocês conseguirão, de forma natural e harmônica, tornar a divisão de tarefas algo comum dentro de casa.

Então…respira fundo e vai!

Bjos!

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br

Como inserir as crianças nas tarefas domésticas

ajudando as tarefas domésticas5

A geração atual de mulheres conquistou o mercado de trabalho, a igualdade de direitos, é independente financeiramente, mas se sentem culpadas por não conseguir cuidar da casa e dos filhos assim como suas mães e avós o fizeram. A mulher sem tempo para assumir tudo ainda precisa cuidar de si mesma. Fazer unha, se exercitar, cuidar do cabelo ou até mesmo um tempinho para não fazer nada é importante para seu crescimento e realização pessoal.

Mas como é impossível dar conta de tudo, é preciso escolher o que ela mesma quer fazer e delegar o restante. Dividindo as tarefas, é possível crescer profissionalmente sem deixar os filhos e a vida a dois em segundo plano. Uma dica importante é tentar incluir o parceiro e as crianças na realização das tarefas, dividindo as responsabilidades com todos que moram na casa. Quanto antes as regras forem apresentadas, mais fácil será fazê-los contribuir nas tarefas. Envolver todos não será fácil, mas tente fazer com que este momento seja bem agradável.

Conheça alguns passos para te ajudar nessa missão:

ajudando as tarefas domésticas4

Foto: www.carinhosoroupas.com.br

 

  1. Defina uma rotina

Definir uma rotina dá mais segurança para a criança. Escreva numa cartolina a rotina delas e certifique-se de que está à vista para que todos possam ler.

  1. Estabeleça um limite de tempo

Para cada criança devemos definir um limite de tempo para a limpeza a ser desenvolvida. O tempo varia dependendo da natureza do trabalho e a idade da criança. Comece, por exemplo, com 15 minutos para o mais novo.

  1. Expectativas dos pais

O objetivo de colocar os filhos para ajudar na limpeza e organização da casa é para que eles possam contribuir na manutenção das mesmas, ensinando-lhes habilidades práticas, além, claro, de desfrutar da companhia um do outro. Assim, se uma pia não ficar bem limpinha, não fique desapontada. O importante é que a criança se empenhou ao máximo para que tudo ficasse do jeitinho que a mamãe pediu.

  1. Coloque uma música alta

Limpar a casa, convenhamos, não é uma das coisas mais agradáveis para a gente, né? Imagina para uma criança?!? Então, para que tudo se torne uma atividade deliciosa, a música ajuda demais!

  1. Escolha a atividade a ser realizada de acordo com a faixa etária

Ao estabelecer a atividade de cada um, lembre-se da idade. Isso é fundamental para que a criança possa executá-la e se sentir alegre em fazer.

ajudando as tarefas domésticas3

Foto: www.vittamina.com

  1. Faça uma demonstração de como o trabalho deve ser realizado

Toda criança tem uma fase em que gosta de copiar tudo o que os pais fazem, elas se interessam pelas tarefas dos adultos e querem participar também. Aproveite esta fase para começar a ensiná-los como limpar e cuidar da casa, explicando o porquê de estarem fazendo aquela atividade.

  1. Dê autonomia para as crianças

Assim que tiver designado a tarefa, é necessário dar total autonomia para que a criança faça o seu trabalho. A finalidade é que as crianças aprendam a fazer as tarefas de forma adequada, mas que para isso aconteça, o tempo se faz necessário, afinal, não dá para limpar bem um chão, por exemplo, apenas com uma tentativa. Devemos oferecer orientações e dicas sempre que necessário. Agora se não ficamos satisfeitos com a limpeza de uma janela, por exemplo, e sabemos que a criança deu o seu melhor, espere que a criança durma ou não esteja em casa, e refaça a limpeza. O importante aqui é que a criança não perceba a insatisfação com o trabalho que ela desenvolveu, ok?

  1. Estimule e encoraje as crianças

Elogiar é um excelente incentivo, lembre-se sempre de dizer que a tarefa está bem feita, que ele aprende rápido e é cuidadoso. O estímulo para continuar será grande.

  1. Não pague pela tarefa de organizar e limpar a casa

As crianças geralmente recebem mesada dos pais, sem que esteja atrelada a qualquer atividade. Então, quando eles forem convocados para a limpeza e organização de casa, eles não devem receber qualquer quantia para isto! Afinal, como eles são membros da família, eles também precisam contribuir para a conservação e manutenção da casa.

O maior benefício desta nova rotina de participação nas tarefas domésticas, será a aproximação que vocês terão, afinal, trabalharão juntos para o mesmo objetivo. Além disso, seus filhos serão preparados para se tornarem independentes e aprenderão a administrar seus dias e sua vida adulta. E no dia-a-dia da sua casa, você perceberá que cada um vai pensar duas vezes antes de jogar o farelo de pão no chão, porque sabe que ele pode ser o responsável por limpá-lo.

No próximo post vou mostrar como inserir os homens nas tarefas doméstica! Parte difícil hein!

Boa sorte!

Bjos!

 

 

Fonte: http://www.alameda.com.br

Como lavar panos de piso, pó e de cozinha

limpar-o-chao-600x282

Foto: Google

O ideal é ter vários panos de limpeza para evitar lavagens rápidas e definitivas todos os dias. Essas lavagens rápidas diárias, além de pouco eficientes, não removem totalmente a sujeira, gordura e ainda deixa os panos encardidos por falta do molho.

Os panos de limpeza devem ser lavados rapidamente ao final de cada dia. Mantenha um balde com água e dissolva um pouco de sabão em pó e cloro. Deixe de molho por 3 horas. Esse procedimento evita o mau-cheiro.

Semanalmente coloque todos os panos na máquina. Certifique que a sujeira, cabelos, pó e areia foram removidos na primeira lavagem. Essa sujeira pode entupir e danificar a lavadora.

O ideal é juntar todos os panos de limpeza, piso, poeira deixar de molho no balde e colocar na lavadora.

Sempre regule o nível da água para o mínimo possível. Regule o ciclo para lavagem rápida com apenas 1 enxague

Não precisa centrifugar por completo, centrifugue apenas para remover o excesso de água para evitar que fique pingando, principalmente se você mora em apartamento.

Com essa lavagem desinfetante e clareadora semanal, terá panos bem limpos e sem germes.

NUNCA lave panos de chão com vomito, fezes, urina dentro da lavadora.

E aí? Gostaram das dicas?

Bjão,

Tati

Fonte: http://www.solucoeslucymizael.com.br

Como deixar o material escolar sempre organizado

Olá amigos!

Tudo bem?

Fevereiro chegou e a criançada toda de volta às aulas! Por um lado, alívio para mamães que começam a colocar a casa em ordem pós-férias, mas por outro, entra os gastos com a lista dos materiais (que é enorme) e com organização desse material durante todo o ano letivo.

Para ajudar todas vocês que estão nessa situação, preparei uma lista para que nada fique espalhado e seu filho saiba onde está cada coisa, o que garante economia de tempo e dinheiro na hora de comprar os materiais novamente. Ahhhh!!! Essa economia contribui para boas notas também! rsrs

Segue abaixo algumas dicas para deixar o material escolar sempre organizado:

  • Tenha um lugar próprio para seu filho estudar em casa, com boa iluminação e cadeira correta.
  • Se não tiver espaço utilize as paredes para instalar prateleiras ou as portas para colocar ganchos.
  • Estabelecer um local para deixar sempre a mochila e não ter que ficar procurando pela casa.
  • Guarde os lápis, canetas e borrachas em diferentes recipientes.
  • Se a escrivaninha tiver gavetas, utilize divisórias e coloque etiqueta para cada item.
  • Tente aproveitar objetos da casa para guardar os materiais.
  • Utilize pastas grandes ou revisteiros para cada matéria que seu filho estuda.
  • Certifique-se de que ele tenha um caderno para cada matéria.
  • Ter um estojo para levar apenas os lápis e canetas que irá usar na escola.
  • Guarde apenas alguns trabalhos de arte do seu filho dos anos anteriores, o restante do material deve ser doado ou descartado.
  • Limpar sempre a mochila para conserva-la por mais tempo.
Segue também algumas ideias para se inspirarem!
Bjos!
Tati
IMG_6414Materialescolar12materialescolar14materialescolar6home office 35materialescolar2holiday 8sala 9Briquedos 18Marcela 3materialescolar1Briquedos 16materialescolar9materialescolar10mesa escritório 1
Fotos: Google e Pinterest

 

10 Perguntas que te ajudarão a praticar o desapego

 

desapego 1

Foto: Google

Se você pensa em manter uma casa livre de bagunça, existe uma maneira de realizar esse sonho, que é ter um estilo de vida simples e minimalista, porém, nem todo mundo consegue ou opta por viver dessa forma. Mas se o seu objetivo é simplificar sua vida, encontrei algumas questões no Blog Life your Way que irão te ajudar na hora de desapegar das tralhas.

Aqui estão 10 perguntas que deverá fazer a si mesmo na hora de avaliar os itens da sua casa e tomar a difícil decisão do que fica e do que vai embora:

  1. Este item é algo que eu uso regularmente?

Por muitas vezes mantemos algumas ferramentas, brinquedos, roupas, etc., porque eles parecem úteis. No entanto, é importante considerar quantas vezes você realmente usa cada item no momento de decidir se vale a pena manter ou se deve ser doado. Se você ainda não o tocou em três a seis meses (ou mais), é um bom candidato ao desapego.

  1. Se não uso regularmente, é algo que eu amo?

É claro que há, obviamente, exceções a esta regra (incluindo itens sazonais que você costuma regularmente na época). Uma exceção a fazer é para itens que você ama. Mantendo um jogo de jantar que sua avó ganhou de casamento e te deu, mesmo se ele não tem um lugar em sua casa, é muito diferente do que manter um equipamento de mergulho ou de Snowboard que você sempre quer usar nas férias, mas nunca apareceu oportunidade para realmente puxar para fora.

  1. Estou guardando isso por obrigação ou expectativa?

São grandes as chances de que há pelo menos uma coisa em sua casa que você está mantendo não porque é útil ou porque você a ama, mas porque era um presente de alguém e você se sente obrigado a mantê-lo. Enquanto eu entendo completamente o desejo de não ferir os sentimentos de alguém, eu acho que também é importante lembrar de que se trata da sua casa, e que se isso está afetando sua vida, não há problema em desapegar presentes assim como as coisas que você comprou para si mesmo.

  1. Estou guardando este item por que acho que devo amá-lo?

Talvez você tem uma roupa ou um equipamento da moda que você comprou e, por isso, sentia que devia amá-los, mesmo que você realmente não tenha. Talvez no seu guarda-roupa possui alguma coisa que já não lhe interessa mais. Em todos esses casos, é importante considerar o que realmente sente e tomar suas decisões com base nesses sentimentos e não os que você acha que você deveria ter!

  1. Estou guardando esse item apenas no caso de precisar?

Uma das causas mais comuns de desordem é um medo de precisar de algo que você deu ou jogou fora. A realidade é que, se você se comprometer a simplificar e desapegar, isso vai acontecer em algum momento. Mas para aqueles que arriscam se livrar do desnecessário, o benefício de uma casa livre de desordem, quase sempre vale a pena um pouco de arrependimento nessas situações.

  1. Tenho vários da mesma coisa?

Quantas colheres ou espátulas você realmente precisa em sua cozinha? Obviamente, a sua resposta vai depender do tipo de cozinheiro que você é, mas pergunte a si mesmo sempre que você tem muito de qualquer item. Há uma diferença entre ser preparado e mais eficiente e apenas criar desordem!

  1. Outra coisa que possuo substitui este item?

Olhe para todos os itens que você tem e pergunte a si mesmo se outro item faz o mesmo papel do item que você jogou fora, assim, reduz o número de coisas diferentes que você mantém em casa.

  1. Guardo este item quebrado para consertá-lo algum dia?

Esta é uma outra causa clássica da desordem. Talvez você tenha uma peça de mobiliário quebrado ou um eletrônico quebrado que você tem certeza de que terá tempo e vontade de consertá-lo em algum momento. Mas pergunte a si mesmo o tempo que ele está guardado esperando esse dia chegar e se vale a pena consertar ou jogar fora?

  1. Este item vale o tempo gasto limpando e guardando?

É importante lembrar que tanto o seu tempo quanto o espaço em sua casa têm valor. Pense em quanto tempo você gasta na limpeza de bugigangas que você não ama. Ou sobre o tempo que você gasta tentando encontrar algo que você precisa? Será que a sua vida será menos estressante e corrida sem esses itens?

  1. Posso usar este espaço para outra coisa?

Pense nas possibilidades do que você pode fazer com um armário ou uma área de armazenamento em sua casa se ​​você não estivesse guardando tudo que está ocupando esse espaço. Uma prateleira cheia de bugigangas ou livros que realmente não interessa a ninguém em sua casa? Seu espaço tem valor e é importante olhar para o custo de tudo o que mantem.

E aí? Quais dessas perguntas é o maior desafio para você?

Gostaram?

Bjos,

Tati

Fonte: Blog Life your way